2.7.08

prozac não é balinha,

vazio nem sempre é solidão,
braveza nem sempre é ódio.
tristeza nem sempre é depressão.


eu não sei quem foi que inventou que ficar triste não pode mais. que a tristeza é o fim do mundo e contra o fim do mundo, toma prozac. toma prozac e fica feliz. e quem foi que disse que engolir essas coisinhas te faz feliz, hãn.?
no fim das contas, acho que eu sou triste e burra mesmo. eu não fico feliz comendo margarina. nem sou linda muito linda demais porque uso o xampu x. eu devia comprar um carro e ser feliz. e ganhar umas loiras altas. das tampinhas da minha cerveja nunca pularam umas mulheres seminuas fazendo cara de sexie.
é, eu não vou ser feliz com um cartão de crédito. e nem com prozac. então não me enche o saco e me deixa ser triste, sim.?

ps. na verdade, eu acho que é tudo culpa do consumo, sim. pode ser clichê, pode ser ai-ai-ai-como-sou-intelectual! mas é assim, pra mim. num mundo em que ter é mais importante do que ser e pra ter você trabalha tanto que nem tem tempo de ser relacionar com pessoas, que é grátis, você tem que se relacionar com coisas, que não são grátis. e aí, meu velho, você trabalhar pra pagar - e você já nem sabe mais o que. e os publicitários se encarregam de te convencer que o lado bom da vida tem garrafa, rótulo, tampinha e o caralho a quatro. aí você toma litros de refrigerante, pra ser feliz. e fica cheio de celulite. aí a revista te ensina que celulite é sinônimo de tristeza (e daí todo mundo já sabe... tristeza é sinônimo de depressão, tralálá). aí você paga os dois olhos da caras nuns cremes que tiram a celulite. mas esse era o dinheiro das férias.! aí você fica com a bunda lisa em casa vendo tv, se irritando em vez de tocar um foda-se na celulite e ir curtir um mar, um céu, um sol.
e daí é assim, fim. uma coisa é ficar triste e fim. outra coisa é pagar pra ser infeliz.





(veja mais seus sobrinhos, empine mais pipa, corra mais na chuva. que felicidade não dá pra ser em 3 vezes sem juros, cara pálida.!)

4 comentários:

ane. disse...

eu sou dois. e sem inter[média], porquê tenho em mim todo esse saber. do quanto é ruim ter, e não ser.

mas, vendo. imagens, cores, nomes, fontes, marcas, logomarcas, banners, carros, música, taças, computadores. vendo saúde, sabia?.

me desculpa, ser o outro lado.

mas, tenho passáros, em fios. e um passáro voando. agora sei. sou duas mesmo!

Briza disse...

lembro não.
dá uma dica!
depois, diz se eu tô quente ou fria.

Laira disse...

Eu estava triste, me disseram q eu era problemática (um abraço resolveria tudo), me chamaram de pessimista (um abraço resolveria tudo), me chamaram de depressiva(um abraço resolveria tudo), me mandaram fazer terapia (um abraço resolveria tudo), eu não estava mais triste e ainda assim me falaram tudo aquilo de novo, fiquei pensando...será que se eu lhes desse um abraço resolveria tudo?

Cleyton disse...

Adorei teu "brogue"!!!