22.10.08

do circo, sem futuro.

há um medo surdo
como um baque.
como um soco, na cara.
i m p i e d o s o .
há o férreo gosto, na boca.

penso nos meus medos, quase infantis.
quando chove,
quando escurece,
quando penso em "ela",
quando tenho medo de não ver,
quando tenho medo de desistir,
quando quero virar um novelinho, em mim,
eu melancia chorosa e só num canto de um sofá cheio.

e então.
sinto o aconchego que dá brincar de gato, sob o sol
os pequenos prazeres,
a massinha,
o giz,
aquele tanto de olhares, da parede pra mim.

me sinto só.
e carrego as culpas todas.

6 comentários:

Flor de Azeviche disse...

Belas palavras.
Eu tenho medo :| de me perder com as palavras usadas de uma forma errada, como eu posso estar fazendo agora rsrs
Adoro vir aqui
Beijos

Flor de Azeviche disse...

os pensamentos se encontram.
erros nossos, acertos para outros.

Jaya disse...

Como você diz: "tu, é uma linda".

~ Ando sorrindo as bolhas de sabão. Você e eu, elas duas. Cor de arco-íris e reflexo de boniteza.

E eu volto aqui, pra ler o que o tempo não me deixou provar.

Beijo, fulôzinha.

Filipe Garcia disse...

Bonito, lua.

todo medo tem seus prazeres.

me passa o giz azul?

Jaya disse...

A tristeza-poético-circense tem feito parte das tuas palavras, percebo. E é tanta suavidade bonita impregnada nesses versos! Prefiro enxergar a doçura que eles escorrem, deixando a melancolia no escanteio.

Sabe, Lua, não são raras as vezes em que me identifico com tuas linhas. Digo isso, sempre. Acabo achando que uma parte da minha alma caminha abraçada com a tua, nessas horas. Esse alcance todo que eu sinto, não tem outra explicação.

Dos meus dias assim, "do circo, sem futuro", nunca encontrei melhor definição. Bela bela bela!

E pra misturar, Camelo fez trilha sonora, posso contar?

"Posso estar só
Mas, sou de todo mundo
Por eu ser só um
Ah, nem! Ah, não! Ah, nem dá!
Solidão, foge que eu te encontro
Que eu já tenho asa
Isso lá é bom, doce solidão?"

(Doce Solidão - Marcelo Camelo)

Tem seu "quê" de Lua, esses acordes. Você, passarinha.

Beijo beijo.

Heyk Pimenta disse...

Tá aí, vi muita coisa curiosa. Gostei de algumas finalizadas, das imagens. Sabe aquela coisa de "hum... acho que não tá com... ihhh... é bom. É bom."
surpreende.

Viva!