9.1.10

tv a cabo.

se desse pra transformar as vidas em coisas televisivas, acho que eu ganharia tubos de dinheiro. mesmo.

a m. dava um filme americano independente totalmente indie. com trilhas sonoras alternativetes e fofas. CARA dela, e do romance mais cute ever.
o a. viraria fácil um filme do almodovar. as cores, as mulheres doidas, os dramalhões familiares. antónio banderas como o personagem principal, e a márcia como a penélope cruz, fato.
o c. entrava bem numa novela mexicana de alta linha. as intriguinhas, as mulheres, tudo dando certo-errado-certo. e os fabulosos almoços de domingo em família. (regado, é claro, a tangos argentinos)
o e. seria um seriado, na linha de skins, fato. as festas, as mulheres complicadas, as temporadas com mudança de figurino. uns episódios cômicos e aqueles que te fazem desligar a tv e ir tomar vinho porque, oi? tá foda. e você precisa ver o próximo episódio.
o y. só podia ser um filme francês (fazer o quê?). nouvelle vague, longos takes de charmosas moças e garbosos homens fumando docemente.
o b. dava uma novela das 8, e ele faria parte de todos os núcleos - borderline allowed.
a e. virava fácil um filme nacional, de 70. aquelas roupas altamente estilosas, sexo a granel, bossa nova e tropicália na trilha. uns dramas infinitos, e a vontade de uma festa ao sair do cinema.
a j. seria um especial de fim de ano, mas dirigido pelo selton melo. fotografia boa, umas idéias simples, e uma melancolia só pra dar o tom.
a l. seria um documentário em primeira pessoa, gravado com uma câmera de mão e editado em casa. picos sentimentais, de todos os tipos. (premiado pela mtv, e ela não foi à cerimônia de premiação)

e eu? eu não ia entrar na programação. porque a minha vida parece um sitcom do fantástico. (pronto, falei)

4 comentários:

Michelle disse...

só se a protagonista nao tiver que usar calça skinny - diz m.

ygor p. disse...

e tomando café e me estribuchando de comer Creme Brûlée.

Luci. disse...

agora pensei... minha vida realmente parece a bruxa de blair.
seria filmado tipo a um palmo de distância da tela do computador, e o filme seria apenas o que eu digitasse numa caixa de texto do meu blog fedido.

=)

Jaya disse...

Tu, minha TV aberta. (:

Aqui, tem melancolia pro ano inteiro. As direções alternam, todavia.

Tchamo.