29.5.10

você ainda pode desistir

Tento sorver o ar, impregnado do seu cheiro, mas a respiração é falha, respirar dói. As minhas articulações tremem copiosamente embaixo das suas mãos, o suor escorre das minhas pálpebras. Procuro lembrar que não posso deixar marcas, mas minha vontade é me agarrar com os dentes em você, que se parece tanto com meu último fio de sanidade.
Eu choro, mas no escuro você não vê.
Eu te deixo entrar em mim. No emaranhado de idéias, no enrosco dos sentimentos, entre as minhas pernas, eu te prendo. Espero que o despertador não se meta a tocar, nunca no mundo e que eu possa continuar me esquentando em você, absorvendo seu calor.
Pela primeira vez em muito tempo, eu fiz amor.

2 comentários:

muita vontade de escrever disse...

Ei rapaz, é assim que se faz, na primeira queda não desistaaaaaa

l u a * disse...

meu deus, eu tenho uma amiga que me dá tiro nas costas, rasteira e carrinho por trás.

BEIJO LULU DIGNIDADTCY T DEDIKO