8.4.11

All the lonely people.

Hoje eu não estou com vontade. Não quero sorrir, não queria ter saído da cama. Ninguém me enxergou hoje e minha meia-calça rasgou (eu pareço uma mamãe-quero-ser-punk). Tá tudo do jeito que não devia estar e eu com uma vontade de me entregar a esse sleepy feeling, me enrolar no edredon e esperar, com a calma dos sábios, esse dia passar bem devagar.
Mas o mais esquisito é que eu sou o arauto (ou o arbaixo, como preferir) do bom dia e me dá um nó na idéia quando ninguém percebe que eu não dei bom dia sorrindo, que eu não dividi nada. Só me enfiei nessa sala e há uma hora eu tento começar a trabalhar, mas eu estou lá fora, no sol, sentindo a vida que passa tão depressa. To lead a better life eu vou esperando o amor, e canto enquanto isso. Tento esquecer o dia, tento focalizar na nação do amor, na semana sabática e nos pensamentos teóricos.
No, no, no, you're wrong.



update: "eu gritei na escada... luuuuuuuuuuuara hoje cedo". ok, ganhei o dia. g'day sunshine.

Um comentário:

muita vontade de escrever disse...

Se todos os dias fossem azuis, não saberiamos aprecia-los, não? Mas de qualquer jeito, o desanimo vêm, pede um café, comenta a decoração, e diz que adoraria ficar. Mas você tem que sempre ser gentil e uma hora, ele vai embora. Ele é um amigo sedutor e charmoso, mas meio incomo e não quer mais sair, seja mais esperta que ele.