13.2.09

Bordado de Garôa e Sol

Escolho as cores, recorto os tons. A luz que invade é poesia, as letras são de bailar. seguro a mão da menina-mulher que vive através, do meu espelho.

O sorriso dela, reflexo do meu. Eu (em) ela - pelas mãos, que se encaixam. Uma apoteose de acordes em par, fazem palavras surgirem de dentro - em nós - que se embolam. Dançamos as letras-notas. A menina do anel-de-lua faz céu onde meu eu-estrela navega. Azul, que me afaga. Nela, os olhos de cais. Desembarco.

No fim do arco-íris tem o mar. Um mar de nós, de dedos que nunca se embolam. As ondas fazem hiato, de tempo; as ondas são a constância do desejo. Os olhos tem fome, e o tamanho do mar é tanto que já nem sei comê-lo. Devoro aos poucos as palavras que escorrem pela boca, melam os dedos, fazem soluço-de-riso.

[Suspendo a respiração, e de olhos fechados espero o próximo ato.]

Em ondas que lambem o inteiro, um lambuzar de cores. Um som de violão bêbado nascendo em meio aos ruídos monótonos. O riso-sorriso dela, ecoando em minhas pálpebras-borboletas. Visto coroa de guirlanda, princesa que brincava de ser, no faz-de-conta sinestésico. Felicidade, era a lei. E se um dia foi diferente, a noite, espiralada, não deixava ser. Virava tela, em cima da pedra mais alta.

Colho no ar umas bergamotas-de-poesia, eita coisa bôa que é lambuzar-se da palavra alheia! sorvo seus existires, para que haja docêde, em mim (é que vós tens nome dôce!). Misturo o eu no tu, pra ver se desvira numa prosa bôa de ler, comer. Num desenho mágico, de bailar os olhos.

Começo a tecer um arremate pra nossa meada, e é com vontade de fazer um cachecol de dar volta no mundo todinho, que amarro o fio, picoto a linha, vejo nossa obra com olhos de sete-anos, sete-mares, três-marias: duas-metades.


- palavras de duas.

2 comentários:

Jaya disse...

"Deixa eu ser teu Salvador
Queira ser minha Bahia..."

O Baleiro, que canta.

E eu penso, assim:

Que tua garoa, chove no meu mar.
E a gente vira um, nessa hora.
Um inteiro, das metades.

[Amor bom].

Besos.

H. 0.9. disse...

Cheguei aqui pelo Líricas, e vi que fiz um desvio muito proveitoso. Já fucei nos texxtos de uma mão só, e adorei - sensibilidade sem elucubração; potência sem agressividade desnecessária [é, essa segunda parte, um dia eu aprendo... rsrsrs]

Pode ter certeza que invadirei mais vezes.

Hasta luego!!!