15.11.09

fluxo inconsciente

um espécie de desmedo, o que é novo.
uma espécie de amor vadio, que é velho de guerra.
eu sei que você sabe que eu não ligaria, mas acho que ficou aquele cheiro leve de susto no ar, que faz as narinas ditalatarem umas vezes seguidas, que é quase imperceptível (o movimento, não as narinas, .) mas denunciam qualquer coisa de ilegal que anda correndo pelas teias.
a mesma velha mania, os vícios nem velhos nem novos, só depende de onde você está olhando.
eu devia mesmo era ter ligado e dito: te amo a valer, otarel, mas isso só tornaria as segundas-feiras ainda mais obscuras, que não existe amor que sobreviva a uma segunda de manhã, mas isso é outra história, porque as segundas estão aí, não que alguém esteja sofrendo mais que o comum por isso.
e daí que eu devia parar com as drogas, porque eu realmente acho que tudo isso é só uma grande encenação, e que deve ser do jeito que eu quero, porque além de tudo sou insuportavelmente mimada, e olha só. olhando daqui eu me acho bem normal - o primeiro que disser que eu sou a rainha do dramma e da crise absurda será torturado com requintes de crueldade.
não que alguém se importe com essas coisas - vocês já pensaram que a gente deveria limpar as idéias com cotonete? deve ser por isso que eu tou surda, o cérebro fica meio longe de ser alcançado com as tais hastes flexíveis, porque ninguém me paga pra fazer propaganda - e não que isso fizesse alguma diferença pro império-de-limpadores-de-ouvidos.

reavaliando o que eu digo, porque tenho mudado de idéia como quem toma água, (e sim, porque as idéias tem que entrar, antes de sair. isso deve ser a linha de algum filósofo francês, ou alemão de algum-qualquer tempo, revisitando aquele grego que eu não li porque nem sei quem é) desencana de jogar bom senso na caixa d'água do mundo, bom senso serve de nada, te juro.
taca lsd que eu aposto como as coisas melhoram. e se piorar... bem, não dá muito pra ficar pior, dá? a menos que as baratas voadoras tenham idéias mirabolantes, mas daí é fugir da realidade, , minha gente.


e serve um wiskinho pra tia lua que hoje tá dose de ser eu.

Um comentário:

Alice disse...

perfeito!