2.9.10

O Maior Medo Do Mundo [ou Só os gatos são sinceros]

Eu tenho um medo cego de cachorros. E hoje pela manhã, enquanto o sono excessivo e Mutarelli embotavam meus pensamentos confusos, eu fiz uma das coisas que mais tenho medo. Olhei os olhos de um cachorro. Não me lembro da última vez que fiz isso. Infelizmente, não é uma metáfora. Eu estava sozinha, de frente com meu medo. Olhando nos seus olhos. Não consegui correr, nem gritar, eu só olhava aqueles olhos muito azuis, indecifráveis, sentia as pernas moles e sabia que a qualquer momento ele podia me morder. A minha sensação era de que muitas horas tinham passado, mas provavelmente a cena não tenha durado nem um minuto, e seu dono o puxoiu pela coleira.
Aproveitando minha onda lacaniana e pouquíssimo lacônica, deixei os pensamentos fluírem. E quem sabe meu medo seja muito mais complexo do que eu imagino? Atráves dos milênios, os lobos foram tolhidos para satisfazer essa imensa solidão humana. E sob todo aquele pelo, a sua natureza selvagem foi armazenada, reprimida, guardada. O homem poliu a servidão do cão, que foi privado de seus instintos, se transformou em joguete humano.
Talvez eu perceba a sua alma, a sua essência bruta, livre, irascível. Talvez, cão, eu saiba de seus instintos suprimidos, talvez eu acredite em todo o seu potencial.
E onde entram os gatos nessa história? Os gatos se deixaram domesticar; mas não se tornaram outros. Um gato nunca é de alguém, ele caça, ele independe dos humanos. Um gato não sofre, não serve, um gato não foi negado. O gato se manteve acima de nós. Acima da nossa vontade de transformar o outro no que nos agrada.

Canis, desculpa por nós, humanos, sermos assim. Te quero lobo. (E antes de chegar ao trabalho, o medo foi embora, e se estabeleceu o mais profundo respeito por mais um gueto que criamos.)


para meu querido Ettore.

7 comentários:

muita vontade de escrever disse...

te gosto pensativa :) saem coisas bem legais!
Sinto saudades de você em setembro+chuva...e a Alice mandou dizer que você só estava eufemizando a superioridade dos gatos e mandou uma unhada nos teus calcanhares por isso.

R. disse...

Olha, eu gosto de bicho. Cachorros em especial. E o mais engraçado é que o instinto do bicho ta lá, não sei se reprimido, ou se era pra ser aquilo mesmo. Tenho uma golden retriever de um ano e pouquinho, raça trabalhadora, e ela, literalmente, caça. Bolinha principalmente, mas caça. Antes dela tive outra que ficou conosco por 14 anos e, realmente, tinha essa coisa, essa psicologia de matilha. Não sei se os institos foram suprimidos ou adequados, de forma que sirvam pra ambos, pros cães e pros homens. Da mesma forma vejo os gatos. Conheço n gatos de apartamento que, mesmo mais individualistas, não sobreviveriam sem whiskas. É quase uma questão de opção. O problema é quando a opção, literalmente, castra o bicho.

Bjs!

~*May*~ disse...

Lua eu fico imaginando da onde vem o medo das pessoas com certos animais, eu tenho PAVOR de insetos, abelha mais do que todos, mais foi por experiencias passadas..
o seu com cachorro tbm?

Eu vejo os cachorros como brinquedos nas mãs dos humanos também, mas todos eles mantem uma identidade única eu não consigo colocar todos como tão domesticados assim, visto que eles não se dão por vencidos em vários momentos...

Quanto ao gatos, eu os adoro, porém eu não entendo o pq eles não conseguem se entregar ao amor profundo que um humano possa ter por ele, visto que o gato se apega ao lugar e não ao dono. A gata da minha amiga se matou quando ela mudou, ao chegar no apartamento novo em 3 dias ela se jogou pela janela.. isso eu nunca vou entender!

Amanda Bia disse...

eu amo os dois. os gatos e os cachorros, mas só tenho cães. aqui em casa acho que eles mais mandam do que são mandados. mas realmente, o cachorro se tornou muito dependente de nós. e isso dói quando vejo um cão abandonado na rua.
beijo!

Michelle disse...

mas até do Lenin?

paulo calvet disse...

O gato é mais dono do dono do que o dono é dono do gato...
=]

[e isso basta!]

l u a * disse...

não, mi.
mas o John Lenin é metade poeta, metade revolucionário e dorme comigo. =p