28.9.11

I'll never lose affection.

Não, eu nunca vou deixar de te amar. Porque andar é reconhecer, eu já sabia, mas andamos demais e para lados muito diversos, e agora só posso amar a lembrança. Que não é mais hipótese, como foi um dia, porque meu coração acabou salgado de tantas lágrimas. E nem todo o doce tem mudado isso.
Eu queria te amar como antes. Eu queria deixar você me amar também. Eu queria esquecer tudo quanto doeu e pular de novo, de braços abertos e olhos fechados, pro que tiver que acontecer. Mas não dá. Não dá, caralho, e me sinto incompetente no amor por isso. Falhei grandemente. Falhei no que eu achava que fazia de melhor.
E o que dói mais, é saber que eu te dei In my life. E, de novo, quem eu nunca vou esquecer fodeu com tudo. Hoje eu só preciso chorar, e tentar achar alguém que eu possa abraçar. Mesmo com aquela sensação de que nunca mais um abraço vai encher meu mundo.

Some are dead and some are living.

2 comentários:

Jaya Magalhães disse...

Te amo, vaca.

Te abraço. Me abraça.

luá. disse...

sempre agarrada.